21.02.2018

21.02.2018

Please reload

Posts Recentes

Comer Intuitivo

21.2.2018

1/3
Please reload

Posts Em Destaque

Sustentabilidade Alimentar

2.6.2017

 

 

 

SUSTENTABILIDADE: é um conceito sistêmico, relacionado com a continuidade dos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade humana. A sustentabilidade abrange vários níveis de organização, desde a vizinhança local até o planeta inteiro.

 

SUSTENTABILIDADE ALIMENTAR: Acreditamos no conceito de sustentabilidade alimentar, no qual é plenamente possível potencializar o desenvolvimento humano em harmonia com o meio-ambiente. Através de práticas sustentáveis todos podem e poderão ter acesso ao alimento de forma segura e sempre. 

 

 

PRÁTICAS SUSTENTÁVEIS DE ALIMENTAÇÃO:

 

1) ÁGUA:

  • Se em casa ou em um local que ficará por algum tempo, separe o seu copo e sempre beba água evitando a lavagem exagerada de utensílios, ou desperdício de copos plásticos.

  • Certifique-se sempre se a torneira que você acabou de utilizar está fechada.

  • Evite deixar a torneira aberta o tempo todo durante a lavagens de utensílios de cozinha (também o mesmo para banho, lavagem de piso de chão, jardinagem,...). 

  • Prefira o consumo de água filtrada assim você não terá que descartar a embalagem como em consumo de água mineral.

 

2) ALIMENTO

  • Evite deixar sobras de alimentos. Sirva-se da quantidade de alimentos que realmente irá se alimentar. Assim, você desperdiçará menos alimentos e produzirá menos lixo orgânico. 

  • Se esta informação não foi suficiente para despertar a sua conscientização, leia os números abaixo:

        Dicas:

° Prefira comprar os alimentos da época, pois são mais saborosos, baratos e com qualidade superior.

° Evite o desperdício de alimentos! Existem instituições que recolhem alimentos fornecidos por empresas doadoras que seriam jogados no lixo e redistribuem para outras instituições beneficentes e comunidades que sofrem de fome. Informe-se, pratique cidadania!

www.bancodealimentos.org.br

  • Aproveitamento de alimentos: prepare receitas e enriqueça-as nutricionalmente com cascas e talos de verduras, legumes e frutas.

  • Alimente-se melhor. Prefira alimentos in natura aos industrializados.

  • Comida congelada, além de mais cara, consome até 10 vezes mais energia para ser produzida.

  • Prefira os alimentos orgânicos: carnes, ovos, frutas, vegetais, óleos ... Livres de agrotóxicos e menos agressivos ao meio-ambiente. Os orgânicos respeitam os ciclos de vida de animais e insetos.

Incentive o comércio de orgânicos para que os preços possam cair.

  • Dê preferencia para comprar alimentos produzidos na sua região. Além de economizar combustível, você incentiva o crescimento da sua comunidade, bairro ou cidade.

  • Evite o excesso de consumo de carnes. Consuma as carnes com respeito e moderação, pois se trata de um alimento nobre que custa a vida dos animais. Além disso ocorre uma grande produção de gás metano que é um dos maiores responsáveis pelo efeito estufa e para a produção da carne vermelha há demanda de quantidade de água exorbitante.

  • Tampe suas panelas enquanto cozinha aproveitando o calor do vapor.

  • Utilize com mais frequência a panela de pressão que cozinha mais rápido, necessita menos agua e tem um gasto menor de gás de cozinha

  • Em panela comum, cozinhe em fogo baixo

 

 

3) PANELAS:

 

  • Não utilize recipientes ou panelas de alumínio. O aço inoxidável ou as panelas de cerâmica são mais duradouras além de serem alternativas saudáveis. Alimentos ácidos, como o tomate, podem absorver o alumínio da panela, especialmente se a panela estiver muito desgastada. Além disso, a produção de aço inoxidável e da panela de cerâmica são menos agressivos para o meio ambiente.

  • Opte por material de aço inoxidável ou panelas de ferro fundido.

  • Evite o plástico do seu dia-a-dia! Substitua os recipientes de plástico para os de aço inoxidável, que você possa reutilizar várias vezes. Ao invés de usar recipientes de plástico para aquecimento de alimentos, ou mesmo para armazenar alimentos quentes, use versões de cerâmica ou de vidro.

  • Interessante também substituir embalagens plásticas para pães, por embalagens de papel marrom, feitos especialmente para reduzir o uso do plástico na cozinha!

 

3) ENERGIA

  • Evite abrir a porta da geladeira em excesso. O motor do eletrodoméstico trabalhará mais para manter a temperatura baixa por conta da entrada de ar quente.

  • Sempre que possível, troque o carro pelo metro, ônibus, faça car pool com seus amigos e se o trajeto for pequeno e vá a pé.

  • Se for subir ou descer poucos andares de um prédio não acione o elevador e aproveite para utilizar a escada.

4)  LIXO

  • Lembre-se. Recicle o seu lixo em casa e introduza este hábito também em seu trabalho.

Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis:

 (11) 3399-3475       secretariasp@mncr.org.br

 

Além disso, o lixo reciclado incentiva o trabalho dos catadores de lixo reciclado associados às cooperativas trazendo incentivo a economia solidária.

 

 

Dicas para diminuir o consumo de sacolas plásticas:

 

Faça uso de sacolas plásticas de maneira consciente: Reutilize, recicle, reduze e, sempre que puder, RECUSE. Caso precise fazer uso de sacolas plásticas use o menor número de sacolas, evite o desperdício utilizando toda a capacidade delas.  


Escolha uma sacola retornável de material resistente que terá uma boa vida útil, evitando consumo de inúmeras sacolas plásticas.

Leve sempre com você a sua sacola retornável, deixe também uma sempre no seu carro. Assim você evitará pegar sacolas plásticas no supermercado, na papelaria, na padaria, na farmácia ... ou opte por usar as caixas de papelão oferecidas nos estabelecimentos, engradados de plástico no porta-malas do carro, carrinhos de feira, sacos de papel kraft. Vale tudo para fazer a sua parte por um mundo melhor.


As sacolas de pano ou de fibras podem ser encomendadas a cooperativas de costureiras, incentivando a economia solidária.


Para acondicionar os materiais recicláveis, o lixo seco, utilize sacos de lixos grandes ou caixas de papelão e deposite-os diretamente nas estações de coleta seletiva, levando de volta a caixa ou o saco para serem reutilizados.

 

          Use e abuse da sua imaginação, o planeta agradece.

 

  • Prefira as embalagens de vidro, pois além de serem mais ecológicas, diminuem o contato do organismo com toxinas ambientais do plástico.

Dicas:

  • Que tal fazer um pequeno jardim ou uma hortinha para ervas na sua casa?

  • Vote de maneira consciente! Cobre dos seus candidatos uma política de energias renováveis.

    Um futuro sustentável depende da soma de esforços!

 

 

 

 

 

 

  1. Grupo das carnes e ovos: fornecem proteínas, cobre, cromo, ferro, zinco, vitaminas do complexo B, niacina e biotina. Devem ser consumidas de 1 a 2 porções por dia.

  2. Grupo dos feijões e oleaginosas: também fornecem proteínas, fósforo, selênio, manganês, ferro, zinco, vitaminas do complexo B, além de fibras. Deve ser consumida 1 porção por dia.

  3. Grupo dos óleos e gorduras: são os alimentos fontes de energia, ácidos graxos essenciais e vitaminas E e K. É importante em toda a cadeia alimentar, veículo de vitaminas lipossolúveis e antioxidantes e imprescindíveis para uma boa saúde. Agem como condutores de calor e agregadores de maciez e sabor. Devem ser consumidas de 1 a 2 porções por dia

  4. Grupo dos açúcares e doces: são os alimentos fontes de carboidratos. Além da energia que eles fornecem, o seu sabor agrada muito o paladar. Podem ser consumidas de 1 a 2 porções por dia.

 

 

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Siga
Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square

R. Barão do Triunfo, 88 - sala 707 - Brooklin Paulista, São Paulo - SP  | CEP: 04602-007

Telefones: (11) 2361-8893  |  (11) 98383 8893

  • Facebook - Nutrientes Queridos
  • Twitter - Nutrientes Queridos
  • Instagram - Nutrientes Queridos

© 2017 Nutrientes Queridos. Criado por The House of M